0c353ce81e0c8377f3f410688728cc26.jpg
1d1a76f93de1f2a99b0c1897da0b97a1.jpg
0e85256f5ecce6c8ae3f1db4558d96ef.jpg

Recherche

Axe transversal

Cartografia-Participativa

Partager

A cartografia participativa é uma modalidade de mapeamento de um território pelos próprios moradores ou usuários desse território com o apoio, em grau variável, de pesquisadores acadêmicos ou de cartógrafos. Visa entender qual é o consenso da coletividade em torno de elementos espacializados sobre os quais uma informação foi recolhida.


A UMR entende e desenvolve essa ferramenta como apoio à governança dos territórios com a finalidade de:
• entender as lógicas territoriais endógenas e confronta-las às lógicas públicas;
• fornecer elementos espacializadas para a definição e a gestão compartilhadas de áreas protegidas, levando em conta as lógicas locais de percepção e uso do território;
• proporcionar uma base para negociações entre as diversas partes envolvidas no uso e gestão de um território.
Essa abordagem é utilizada em diferentes locais de pesquisas do PALOC: Amazônia (Kayapó), Deltas da África oriental (Tana - Rufiji) e ocidental (Saloum, no Senegal), Unidades de Conservação Marinhas (Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa) ...

Recherche

Axe transversal

Cartografia-Participativa

Partager

A cartografia participativa é uma modalidade de mapeamento de um território pelos próprios moradores ou usuários desse território com o apoio, em grau variável, de pesquisadores acadêmicos ou de cartógrafos. Visa entender qual é o consenso da coletividade em torno de elementos espacializados sobre os quais uma informação foi recolhida.


A UMR entende e desenvolve essa ferramenta como apoio à governança dos territórios com a finalidade de:
• entender as lógicas territoriais endógenas e confronta-las às lógicas públicas;
• fornecer elementos espacializadas para a definição e a gestão compartilhadas de áreas protegidas, levando em conta as lógicas locais de percepção e uso do território;
• proporcionar uma base para negociações entre as diversas partes envolvidas no uso e gestão de um território.
Essa abordagem é utilizada em diferentes locais de pesquisas do PALOC: Amazônia (Kayapó), Deltas da África oriental (Tana - Rufiji) e ocidental (Saloum, no Senegal), Unidades de Conservação Marinhas (Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa) ...