0c353ce81e0c8377f3f410688728cc26.jpg
1d1a76f93de1f2a99b0c1897da0b97a1.jpg
0e85256f5ecce6c8ae3f1db4558d96ef.jpg

Recherche

Axes scientifiques

Encenações e mediações dos patrimônios - Eixo 3

Partager

Este eixo examina os patrimônios locais na suas dimensões museais e, especialmente, as novas modalidades de construção, conservação e encenação (no sentido de colocar em cena, dar a ver) desses patrimônios tangíveis e intangíveis. Como são valorizados ou instrumentalizados para expressar identidades, territórios, culturas e saberes das comunidades locais?


Os temas de pesquisa enriquecem a percepção do patrimônio em contextos culturais diferentes: condições de emergência; formas e as implicações dos mecanismos de valorização e interpretação; papel dos atores locais e de sus objetivos culturais, turísticos, políticos... Em todos os lugares, o patrimônio expressa e torna visível as diferentes maneiras possíveis de pensar as relações entre passado, presente e futuro, própria a cada sociedade. Também envolve jogos de atores, discursos e escolhas coletivas sobre os "objetos" patrimoniais que uma comunidade se dá e dá para ver: elementos materiais ("rasgos, marcas") mas também narrativas e mitos, lugares de memória, recursos naturais, saberes e savoir-faire.
O papel dessas populações locais nesta representação e na relação com a materialidade e a perenidade do patrimônio abre assim dois conjuntos de perguntas.

"Metas, objetivos e finalidades"

Essa temática questiona as transposições dos modelos de museu ocidentais e tenta identificar quais são as realidades culturais transmitidas pelos atuais espaços de proteção e valorização dos patrimônios e o que a diversidade de formas, encenações e discursos mobilizados nos museus do Sul traduz. Quais são as perguntas, notadamente políticas, e as estratégias que orientam a escolha de elementos patrimoniais mantidos ou descartados na encenação das comunidades locais, principalmente no caso das minorias étnicas? As respostas permitirão também definir esses limites.

"Coleções: saberes e práticas"

A segunda temática é baseada na reapropriação das coleções pelas populações locais com a finalidade de avaliar os savoir-faire sobre a conservação preventiva das coleções e os impactos de sua gestão pelos museus do Norte. A análise tipológica dos atores, das técnicas, dos produtos, dos instrumentos completa a abordagem sobre as representações e reflexões dessas comunidades sobre a conservação do seu patrimônio material.
Em ambos os casos, os métodos seguidos integram tanto a análise comparativa quanto a constituição e o estudo dos bancos de dados a luz dos sabres e das referências dos países do Norte. Os pesquisadores desse eixo conjugam pesquisa, expertise e formação.

Atualmente as principais terras estão realizadas na Argentina, Equador, Marroco, Senegal, Camarões, Namíbia, Tanzânia, Tailândia, Laos e China.

Recherche

Axes scientifiques

Encenações e mediações dos patrimônios - Eixo 3

Partager

Este eixo examina os patrimônios locais na suas dimensões museais e, especialmente, as novas modalidades de construção, conservação e encenação (no sentido de colocar em cena, dar a ver) desses patrimônios tangíveis e intangíveis. Como são valorizados ou instrumentalizados para expressar identidades, territórios, culturas e saberes das comunidades locais?


Os temas de pesquisa enriquecem a percepção do patrimônio em contextos culturais diferentes: condições de emergência; formas e as implicações dos mecanismos de valorização e interpretação; papel dos atores locais e de sus objetivos culturais, turísticos, políticos... Em todos os lugares, o patrimônio expressa e torna visível as diferentes maneiras possíveis de pensar as relações entre passado, presente e futuro, própria a cada sociedade. Também envolve jogos de atores, discursos e escolhas coletivas sobre os "objetos" patrimoniais que uma comunidade se dá e dá para ver: elementos materiais ("rasgos, marcas") mas também narrativas e mitos, lugares de memória, recursos naturais, saberes e savoir-faire.
O papel dessas populações locais nesta representação e na relação com a materialidade e a perenidade do patrimônio abre assim dois conjuntos de perguntas.

"Metas, objetivos e finalidades"

Essa temática questiona as transposições dos modelos de museu ocidentais e tenta identificar quais são as realidades culturais transmitidas pelos atuais espaços de proteção e valorização dos patrimônios e o que a diversidade de formas, encenações e discursos mobilizados nos museus do Sul traduz. Quais são as perguntas, notadamente políticas, e as estratégias que orientam a escolha de elementos patrimoniais mantidos ou descartados na encenação das comunidades locais, principalmente no caso das minorias étnicas? As respostas permitirão também definir esses limites.

"Coleções: saberes e práticas"

A segunda temática é baseada na reapropriação das coleções pelas populações locais com a finalidade de avaliar os savoir-faire sobre a conservação preventiva das coleções e os impactos de sua gestão pelos museus do Norte. A análise tipológica dos atores, das técnicas, dos produtos, dos instrumentos completa a abordagem sobre as representações e reflexões dessas comunidades sobre a conservação do seu patrimônio material.
Em ambos os casos, os métodos seguidos integram tanto a análise comparativa quanto a constituição e o estudo dos bancos de dados a luz dos sabres e das referências dos países do Norte. Os pesquisadores desse eixo conjugam pesquisa, expertise e formação.

Atualmente as principais terras estão realizadas na Argentina, Equador, Marroco, Senegal, Camarões, Namíbia, Tanzânia, Tailândia, Laos e China.